CORPO SOME EM CARRO DE FUNERÁRIA AO SER TRANSPORTADO PARA O CEMITÉRIO DA SAUDADE

por auraandrade13

Corpo de homem desaparece em carro de funerária no bairro Saudade

O corpo de Zenóbio Andrade Reis Boaventura, 55, desapareceu na tarde de 5 de março de 2014, quando era transportado para o cemitério da Saudade no carro da funerária Descanso Eterno. Segundo o motorista, que não quis se identificar, o corpo estava sendo levado ao cemitério no Opala preto da funerária quando desapareceu de dentro do caixão. “Estava dirigindo o carro da funerária, onde levava o caixão com o cadáver, quando parei em uma padaria do bairro para comprar cigarros. Entrei no carro novamente e, quando fui carregar o caixão para levar pro velório percebi que ele estava muito mais leve. Nesse momento, abri o caixão e vi que o corpo não estava mais lá.” A família, que aguardava a chegada do corpo no velório do Cemitério da Saudade está desesperada e já inicia um processo de busca no bairro com a finalidade de encontrar informações a respeito do paradeiro de Zenóbio. “Não nos conformaremos com essa situação! Como um cadáver pode desaparecer assim, de uma hora pra outra dentro do carro de uma funerária?“, afirma Bárbara de Andrade Reis, 50, mulher do falecido. Bárbara afirma também que, juntamente com a irmã, a mãe e a filha, pretende fazer frequentes visitas ao bairro Saudade na busca pelo corpo desaparecido.

“Estava dirigindo o carro da funerária, onde levava o caixão com o cadáver, quando parei em uma padaria do bairro para comprar cigarros. Entrei no carro novamente e, quando fui carregar o caixão para levar pro velório percebi que ele estava muito mais leve. Nesse momento, abri o caixão e vi que o corpo não estava mais lá.”

 

Anúncios